segunda-feira, 13 de junho de 2016

Viajar com crianças – como foi?

Regressamos das nossas mini-férias. 3 dias na Alemanha que parecem sempre mais do que na verdade são. Tenho muito para partilhar. Coisas que gostava de ter lido nalgum sítio antes de viajar com bebés. Mas isso não significa que tenhamos de saber tudo antes de viajar. Aí reside o bom da aventura: não saber o que contar e a experiência nos enriquecer ainda mais, como seres humanos e como pais normais que somos.
 
Comecemos pelo inicio: o avião.
 
Fizemos a viagem pela Ryanair e não colocaram qualquer entrave à alimentação para bebé. Conforme tinha referido, levei apenas o essencial para os 3 dias: 4 iogurtes, 3 papas de fruta, papa da Nutriben (a embalagem cheia e por abrir), utensílio com leite em pó com 3 compartimentos, água e 4 caixinhas com sopa, que fiz em casa, cada uma com 210 ml. Pediram para retirar toda a comida para um cesto e fizeram um levantamento de tudo, apenas por uma questão de controlo. A viagem durou 2h20 e a Sofia dormiu cerca de 1h20. Na hora que sobrou ficou a brincar, nada aborrecida e sempre ao meu colo, presa por um cinto que se liga ao meu, muito fácil de colocar. Os brinquedos e o livro que comprei nem saíram da mochila.
A ligação do aeroporto ao centro da cidade é feita de comboio, que se apanha no aeroporto. Dura apenas 15 minutos e custa 2.80 eur por pessoa. A estação fica mesmo no centro, junto à Catedral e o nosso hotel também!
 
Foram 3 dias de muito passeio, muitos quilómetros nos pés e a alma cheia e revigorada. Visitamos a Catedral de Colónia, o Museu Ludwig, e todas as lojas do centro. Ainda fomos a Aix-La-Chappell ver o trono do Carlos Magno. 1 hora de comboio muito agradável.
 
No regresso, voltaram a não colocar qualquer entrave na alimentação. O carrinho dela é levado até às escadas do avião e depois colocado no porão. Quando chegamos ao Porto, estava cá fora à nossa espera.
 
Viajar com crianças não tem de ser assustador. Temos de deixar de lado os horários rígidos de alimentação bem como as horas de dormir ou acordar. Eu sou uma fiel seguidora dos horários, mas em viajem nunca coloco isso como prioridade. Deixarmo-nos levar pela aventura e o desconhecido é o melhor que podemos fazer, nos poucos dias que temos no ano para isso.
 






 

 

3 comentários:

ML disse...

Que maravilha! :) Também tivemos agora a primeira experiência de viajar com os dois pequenos e somos da mesma opinião: a regra é descomplicar.

:)

Lovely disse...

Temos que ser práticas. Que bom que correu tudo bem. Está uma fofura a Sofia. Bjinhos

AMOR XXS disse...

Tão bom ler uma experiência tão positiva, estava com algumas dúvidas em relação à alimentação durante o voo mas assim fico mais descansada :)