segunda-feira, 29 de agosto de 2016

deixar entrar o sol

Nunca iremos agradar a toda a gente. Nunca. Há pessoas que gostam mesmo muito de nós e outras que nem por isso. É vida. É mesmo assim. Há pessoas que irão ficar sempre, mas sempre felizes com a nossa felicidade e infelizes com a nossa tristeza. Outras há que não gostam de nos ver sorrir e sorriem quando entristecemos. Na verdade, já me preocupei bem mais com este tipo de pessoas que de quando em vez se atravessam no nosso caminho. Lido bem com isso, ou, pelo menos, lido melhor.
Devemos gastar o nosso tempo com quem nos quer bem e dedicar a nossa atenção a quem se preocupa connosco. Devemos ignorar os restantes.
Não escrevo isto por estar a passar por alguma coisa em especial. Apenas me lembrei deste tema e decidi partilhar. Agora que estou grávida (e antes também, confesso), facilmente percebemos o sorriso de quem fica feliz e o outro sorriso. Mas uma vez que este é o chamado “estado de graça”, vou deixar que apenas as coisas boas entrem. Que entre a paz. Que este meu segundo bebé sinta que a mãe é feliz. Muito feliz. E sou mesmo.
 
 

 

3 comentários:

ML disse...

Texto tão mas tão real... haverão sempre essas pessoas, pessoas essas que se cruzarão mas ou menos vezes na nossa vida e nós só temos de as deixar passar e sorrir.
Nem sempre é fácil mas só assim continuaremos o nosso caminho e a sermos felizes.

Continuação de tudo de bom! :)

AMOR XXS disse...

Não podia identificar-me mais com este texto. Foi precisamente com a minha gravidez que passei a relativizar melhor a má onda alheia, não queria que nada interferisse no meu estado de graça e consegui. E tenho conseguido manter este estado de espírito, na minha vida só entra coisas boas, o resto deixo à porta a ladrar :)

Cristiana disse...

Muitos parabéns! E muito sol a iluminar essa segunda caminhada :)