quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Cartas à Sofia #2

Querida Sofia,
Os dias continuam muito cinzentos e de chuva. Dizem os livros que por esta altura já tens sensibilidade à luz do mundo externo, mas com dias tão escuros não te deves preocupar com isso.
O teu pai sonhou esta semana que te tínhamos colocado nos escuteiros com 2 meses. Imagina. E que ele estava conduzir para te irmos ver ao acampamento.
Eu fui fazer o exame da glicose, aquele que muitas mães se queixam que não conseguem e dizem que o sumo é insuportável. Correu muito bem. Devo dizer-te que o sumo de laranja (podia escolher laranja ou limão) era bastante agradável e que consegui estar 3 horas no hospital a tirar sangue de hora a hora. Amanhã já levanto os exames e vamos ver os resultados.
Continuamos muito ocupados na nossa vida. O teu pai preocupado com a casa que estamos a construir. Dá muitas dores de cabeça, sabes? Todos os dias aparece uma chatice, uma decisão que temos de tomar, uma reunião. Dias nada fáceis. Eu continuo no mandarim e ontem tive um teste surpresa. Parece coisa de miúdos, não parece? Na segunda feira é teste a sério.
Às vezes, muitas vezes, sinto-me culpada por não te dar aquela atenção que talvez precisasses. Por não falar contigo quando dizem que devemos falar. Por não ter a loucura das mães que leio que vivem os dias a comprar roupas e roupinhas, vestidinhos, lacinhos. De basicamente te ter apenas comprado um pijaminha (tudo o resto ou é feito ou comprado pela tua tia Inês ou avó Isabel). De não tirar fotografias à barriga que está tão grande. De não fazer sessão de grávida e outras tretas que entretanto vão inventando neste mundo da gravidez. Talvez porque algumas coisas ache uma treta. Deve ser isso.
Dizem que tenho uma barriga muito bonita. Que estou igualmente bonita. E que nem ando à grávida nem nada (vá lá saber o que significa J).
Para a semana faço 35 anos. Não gosto de fazer anos. Não pela idade, mas pelo dia em si. Não gosto dos imensos telefonemas, dos imensos beijinhos, da imensa atenção. Quero sempre que o dia passe bem rápido. Sou assim, não sei porquê. Gostava de ser diferente. Mas na verdade não consigo.
Ainda falta mais de uma semana para te vermos outra vez naquele ecrã que aprendemos a decifrar. Para vermos o teu peso, a tua altura, os teus órgãos, os teus ossinhos. Para confirmarmos que estás a crescer bem e saudável.
Daqui a pouco a casa enche-se com o espírito de Natal. Este ano, apesar de ainda não te termos nos braços, vamos colocar 3 meias na árvore. Quem sabe o Pai-Natal não te vai deixar lá uma prendinha!

2 comentários:

ML disse...

Adorei ler-te!! :))

Daqui a 2/3 semanas sou eu a fazer o exame da glicose, na primeira gravidez não me custou, vamos ver agora!

Beijinhos e continuação de tudo de bom.

andorinha disse...

Obrigada ML :)
Espero que o teu exame corra tão bem como o meu!