quinta-feira, 3 de setembro de 2015

recomeçar


re·co·me·çar - Conjugar
verbo transitivo e intransitivo
Tornar a começar. = REINICIAR

"recomeçar", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013,
 
Setembro. Toda a gente fala do recomeço que é Setembro. Toda a gente fala do inicio de tudo em Setembro. E eu, fiel adepta dos recomeços deste mês, não vou voltar a falar sobre tudo o que já li/o que vocês escreveram.
Pensava eu que era das poucas a gostar mais de Setembro do que Dezembro. Errado.
Novas caras nos blogues, novas marcas, novos posts, novo ânimo, novas dietas, novas casas, colecções novas, novos projectos, vejo de tudo. E fico feliz, fico mesmo muito feliz.
Por acaso não comprei, mas gosto das agendas que começam e acabam em Setembro. É um mês carregado de mixed feelings, não é? Porque se por um lado significa o fim das férias, por outro não significa o fim da praia.
Agora que penso nisso, também gosto de Setembro por estar associado ao inicio das aulas (e sim, também sei que muitos de vocês também acham isto) e aos cadernos novos (um dia escrevo-vos sobre a minha tara por cadernos que compro e acumulo sem escrever uma única palavra para não os estragar).
Mas, como disse, não falemos do significado do mês de Setembro para mim. Falemos antes sobre o significado de recomeçar.
Recomeçar é tornar a começar, e é isso que eu sinto sempre que chego aqui ao blog para escrever alguma coisa. Porque se passa tanto tempo entre cada post, perdem-se histórias que queria partilhar e não consigo. Então parece sempre que estou a recomeçar quando na verdade o meu desejo era continuar. Continuar pressupõe método, trabalho, resiliência. Continuar é seguir o caminho, o mesmo caminho, todos os dias. É caminhar na direcção certa. É prever temas, improvisar outros, escrever para não esquecer. É arranjar tempo. Não é fácil, não é mesmo nada fácil, e depois cai-se no recomeçar muitas vezes.
Façamos de Setembro o recomeço da escrita.
 
 


Sofia, 7 meses e 1 semana. 8,200grs. Já foi à praia, já come sopa, não gosta de fruta, grita muito para se fazer ouvir, já foi a Espanha e portou-se bem nas quase 7 horas de viagem. Está linda, o raio da miúda.

1 comentário:

SimpleHappy disse...

Resultando em textos assim, cada recomeço vale como uma história própria, completa. E como está linda, a menina! Não come fruta, mas já "come" livros, que são as vitaminas que mais interessam. E quem sabe se será ela a rabiscar os cadernos imaculados da mãe? - talvez o verdadeiro motivo porque esta os guarda:)