sexta-feira, 3 de janeiro de 2014

UM PASSEIO PELO PORTO

Vá comboio, meu comboio
carrega na velocidade
pára só quando chegarmos
à cidade.

Olá cidade do Porto
a lágrima ao canto do olho
estava fechada há que tempos
com ferrolho.

Custou tanto cá chegar
mil e uma peripécias
quando menos se espera
o diabo tece-as.

Ai, eu estive quase morto
no deserto
e o Porto
aqui tão perto.


(Sérgio Godinho)

























1 comentário:

ML disse...

Belas fotos! Adorei!